quinta-feira, 11 de junho de 2015

Sir Christopher Lee (1922-2015)


É com muita tristeza e pesar que informamos que o actor britânico Sir Christopher Lee, célebre por ter encarnado o Conde Drácula em diversos filmes e também pela sua performance como o feiticeiro Saruman na trilogia "O Senhor dos Anéis", faleceu no passado domingo, vítima de insuficiência cardíaca.

Conde
corado em 2009 com o título de Cavaleiro Real, atribuído pela Rainha Isabel II, o artista nascido em Londres começou a destacar-se em 1958, quando conseguiu o papel do infame sugador de sangue em "O Horror de Drácula". A partir daí, este fã de heavy metal - que gravou, inclusive, quatro álbuns de estúdio do género - foi coleccionando participações em longas-metragens tão marcantes quanto "A Múmia" (1959), as continuações "Drácula: o Chicote e o Corpo" (1963), "Terror no Castelo dos Mortos-Vivos" (1964), "Drácula, Príncipe das Trevas" (1966), "O Sinal de Drácula" (1968), "Drácula, o Príncipe das Trevas" (1970), "Provem o Sangue de Drácula" (1970), "As Cicatrizes de Drácula" (1970), "Drácula 72" (1972), "Drácula tem Sede de Sangue" (1973) e "Drácula, Pai e Filho" (1976), a aventura "007 - O Homem da Pistola Dourada" (1974) - no qual encarnou o terrível vilão Scaramanga -, as comédias "1941 - Ano Louco em Hollywood" (1979) e "Gremlins 2: A Nova Geração" (1990), no já referido franchise "O Senhor dos Anéis" (2001-2003) e em duas das suas três prequelas - "O Hobbit: Uma Viagem Inesperada" (2012) e "O Hobbit: A Batalha dos Cinco Exércitos" (2014) - , as sequelas "Star Wars: Episódio II - O Ataque dos Clones" (2002) e "Star Wars: Episódio III - A Vingança dos Sith" (2005) - no papel de Conde Dooku - e, mais recentemente, no drama familiar "A Invenção de Hugo" (2012), de Martin Scorsese.

Tinha 93 anos.
Foto de Andy Gotts
Enviar um comentário