domingo, 17 de janeiro de 2016

Len Wiseman revela os seus planos para o novo "Die Hard"


Em entrevista ao Collider, o cineasta Len Wiseman, que regressará para o sexto tomo do franchise "Die Hard" - após dirigir "Die Hard 4.0 - Viver ou Morrer" em 2007 - explicou como o novo episódio será, simultaneamente, uma prequela e uma continuação: «Depois de fazer o quarto filme, conversei muito com o Bruce [Willis] sobre os antecedentes de John McClane. Aquela personagem apareceu na primeira longa-metragem ["Assalto ao Arranha-Céus"] com muita bagagem emocional e profissional. Ele já se tinha divorciado, estava amargurado, é odiado pelo seu capitão... Tudo isto o marcou e tornou-o assim.», afirmou Wiseman, continuando: «N
ão existe forma de fazer o próximo filme sem o Bruce, por isso começamos a trabalhar num enredo passado no Réveillon de 1979, com um acontecimento que marcou indelevelmente o McClane de hoje. Os dois tempos irão cruzar-se de uma forma muito imaginativa».

O marido da actriz Kate Beckinsale revelou igualmente que a relação entre John e a sua cara-metade, Holly Gennaro McClane - interpretada por Bonnie Bedelia em "Assalto ao Arranha-Céus" (1988) e "Assalto ao Aeroporto" (1990) - terá um papel importante em DIE HARD: YEAR ONE: «Nós nunca chegamos a ver a história de amor entre ambos. Sabemos como ela termina, mas não sabemos como se conheceram ou como John era na década de 70, quando não era mais que um polícia novato.»


Finalmente, o realizador de 42 anos divulgou que a grande preocupação actual é mesmo encontrar um jovem actor que encarne na perfeição o espírito de John McClane. «Tem que ser alguém com aquele ar de malandro, com toda aquela confiança, mas também com o charme, a esperteza, o carisma e a dureza que o Bruce emprestou à personagem durante todos estes anos».

DIE HARD: YEAR ONE ainda não tem data de estreia marcada.
Enviar um comentário